Menu

5 dicas de manejo no período de vacinação contra febre aftosa

Por Fabíola Lino em 13 de abril de 2022

A campanha de vacinação contra a Febre Aftosa começa em maio. A imunização é obrigatória na maioria dos estados brasileiros, com exceção dos estados Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Acre e Rondônia que são livres de febre aftosa sem vacinação.

São livres também do manejo da vacinação os municípios de Apuí, Boca do Acre, Canutama, Eirunepé, Envira, Guajará, Humaitá, Ipixuna, Itamarati, Lábrea, Manicoré, Novo Aripuanã, Pauini e parte de Tapauá na divisa com Humaitá do estado do Amazonas; o município de Rondolândia e parte dos municípios de Aripuanã, Colniza, Comodoro e Juína do estado do Mato Grosso. Por fim, o Amapá também não vacina, porque por lá a imunização é anual e acontece em novembro.

Nesta fase, a maioria dos estados vacinam animais jovens com até 24 meses. Uma operação que exige planejamento, mas uma oportunidade para “organizar” o rebanho e melhorar a operação da fazenda. 

Por isso, confira 5 dicas para você aproveitar ao máximo esse período do calendário de vacinação contra a febre aftosa:

1.Identifique os animais

Aproveite o período de vacinação contra a febre aftosa para identificar o gado. Isso porque, a identificação individual dos animais é uma importante ferramenta de gestão da fazenda, permitindo melhor controle produtivo do rebanho.

A identificação pode ser feita com uso de brincos. Eles são fáceis de aplicar e bem visíveis.  Com isso, você poderá acompanhar o desempenho do rebanho.

No rebanho de cria, por exemplo, identificar as matrizes é fundamental para conhecer as fêmeas mais produtivas e que desmamam melhores bezerros. Assim, você vai ter informação para selecionar as matrizes que vão ficar no rebanho e as que serão descartadas. Com isso, aumentar a eficiência reprodutiva do rebanho. 

Você pode ainda instalar o iRancho no curral para registrar, automaticamente, os animais no sistema. A identificação é feita de forma rápida, fácil e organizada porque o sistema é integrado a leitores de brincos, auxiliando no manejo e na coleta de dados precisos. 

2. Atualização de inventário

Após identificar os animais fica fácil e prático fazer a contagem do gado, atualizar o inventário do rebanho e controlar o estoque de animais da fazenda. 

Além disso, ao longo do ano ocorrem movimentações de animais, seja por aquisição, venda, mortes ou nascimentos.  Por isso, o momento da vacinação serve também para fazer a contagem do gado, separar por categorias e registrar a quantidade de animais em estoque na fazenda. 

Ao passar o gado no curral você consegue registrar no sistema de gestão iRancho todos os dados de cada animal. Exemplo: categoria, origem, raça, lote, sexo ou idade. 

A quantidade de animais em estoque e as movimentações são fundamentais para gerar índices zootécnicos importantes como exemplo a taxa de desfrute, taxa de abate e a produção de @/ha/ano. Além disso, a atualização da quantidade de matrizes e respectivas categorias são fundamentais para a organizar e conduzir a estação reprodutiva. 

3. Apartação de acordo com o peso

O momento da vacinação também é uma ótima oportunidade para pesar os animais e formar lotes de acordo com o peso.  Assim, você forma lotes homogêneos e padronizados de animais para a comercialização, recria ou terminação. Além disso, consegue planejar as estratégias nutricionais para cada lote e alcançar boas metas de ganho de peso.

O sistema iRancho é um grande aliado nesta pesagem porque é integrado com balanças eletrônicas. O peso é registrado automaticamente no sistema ainda no curral, sem a necessidade de anotações em cadernos ou planilhas. Ao final da pesagem, é possível gerar relatórios com os dados dos animais e do manejo realizado. 

4. Controle sanitário

Manter o rebanho saudável é princípio básico para a produção de carne de qualidade. A vacinação contra a febre aftosa pode ser um momento para você organizar o controle sanitário do rebanho. 

Com o iRancho é possível gerenciar as informações sanitárias do rebanho. No sistema você registra a quantidade de doses, os custos e indica as categorias que receberam a vacina e outros medicamentos aplicados durante o manejo dos animais. Esses dados são importantes para calcular o custo da arroba produzida

Para uma gestão eficiente da fazenda é preciso ter todos os dados possíveis, incluindo o controle das vacinas e dos medicamentos aplicados no rebanho.

5. Planeje as próximas ações

Após a identificar os animais, a atualizar o inventário e separar os lotes, chegou o momento de planejar as atividades produtivas. 

O iRancho fornece relatórios por lote, raça, categoria, com pesos médios, lotação da fazenda e muito mais. Use esses dados para a tomar decisões e planeje as ações.

Por exemplo, com o rebanho organizado você consegue planejar a nutrição e a compra de insumos, pois sabe a quantidade de animais, pesos e as categorias. Pode ainda estimar o desempenho dos animais e até elaborar um plano de vendas.  

Enfim, aproveite a vacinação do rebanho contra a febre aftosa e otimize os manejos e economize tempo e mão de obra. “Organize” o rebanho e tenha dados confiáveis para planejar a sua produção.

Então, pecuarista, não perca essa oportunidade! Aproveite a vacinação contra a febre aftosa e faça o controle eficiente do rebanho com o iRancho.

Veja Também:

6 razões para começar a usar o iRancho o quanto antes

Estação de monta: tudo que você precisa saber!

Fabíola Lino SOBRE O AUTOR
Fabíola Lino

Doutora em Zootecnia, professora universitária e Diretora Estadual da Associação Brasileira de Zootecnistas.

Preencha o formulário e garanta seu teste grátis

Av. 136, 638 - 3 andar - St. Marista, Goiânia - GO, 74180-040

(62) 3414-7361
(62) 98139-3868
© iRancho - Sistema de Gestão Pecuária de Corte. CNPJ: 26.542.466/0001-02
Open chat