rastreabilidade bovina

Menu

Rastreabilidade Bovina: saiba por que você precisa dela

Por Fabíola Lino em 13 de janeiro de 2021

A Rastreabilidade Bovina veio atender consumidores cada vez mais exigentes, especialmente quando o assunto é alimento e sua procedência, pois desejam consumir carne bovina de qualidade e segura. Por isso, é preciso um controle eficiente de todas fases do processo produtivo da fazenda.  

De forma simplificada, a rastreabilidade bovina corresponde à capacidade da fazenda em conhecer todo o trajeto da matéria prima (bezerro) desde a sua origem até o produto final (carne). Deste modo, a rastreabilidade visa identificar a origem do animal e o seu trajeto do nascimento até o abate. Garantindo ao consumidor um alimento seguro, por meio do controle de todas as etapas produtivas dentro e fora da porteira.  

Atualmente, a rastreabilidade é exigida por parte dos países importadores da carne bovina brasileira. Sendo requisito fundamental para a exportação de carne. A rastreabilidade surgiu justamente da necessidade em manter um maior controle da produção e em transmitir as informações referentes a ela aos consumidores. O objetivo é criar um controle e transparência na produção, de forma que os consumidores tenham uma visão completa do ciclo produtivo. 

Entretanto, a rastreabilidade bovina não é só importante para a comercialização. Ela permite que a fazenda visualize seus processos mais claramente e entenda melhor a produção, encontrando as falhas, os pontos fortes e os gargalos da atividade. 

Como fazer rastreabilidade bovina?

A primeira etapa na rastreabilidade bovina é a identificação individual dos animais. Com ela é possível acompanhar toda a sua criação, desempenho, alimentação, medicamentos aplicados, entre outros. 

A identificação individual permite maior controle produtivo pois é possível saber a origem genética do animal, coletar dados de desempenho, gerar índices zootécnicos, fazer comparações, conhecer o lucro/animal e o custo. Todas estas informações ajudam a tomar decisões assertivas e contribuem na melhoria na gestão da fazenda.

Por isso, a identificação deve ser única, legível e acompanhar o animal durante toda a sua vida. Faz se necessário práticas de manejo adequadas para garantir a integridade da identificação como no caso dos brincos e evitar perda ou danos que a tornem ilegível. 

Os registros relacionados ao manejo nutricional e sanitário são dois pontos importantes na a rastreabilidade. Tudo que é utilizado ou aplicado no animal precisa garantir a sua saúde e não deixar resíduos na carne, não colocando em risco a saúde dos consumidores. Dessa forma, é necessário registrar todas as medicações usadas no tratamento de doenças, as vacinações e ocorrências sanitárias com os animais. Bem como fornecer alimentos com qualidade e que sejam capazes em atender às suas necessidades nutricionais. 

Tecnologia Aplicada na Rastreabilidade Bovina

Portanto, a identificação individual e os registros de tudo que acontece com o animal são fundamentais para garantir a sua procedência e sanidade. E a tecnologia é uma grande aliada do pecuarista neste processo. Um software de gestão como o iRancho você registra diariamente todas as atividades da fazenda e tem uma coleta de dados simples e fácil, que acontece naturalmente. 

O iRancho ainda possui sistema integrado com leitores de brincos eletrônicos, inclusive os brincos Sisbov do Ministério da Agricultura, que permite uma identificação individual moderna, segura e com registro direto no software de gestão. Você faz a rastreabilidade bovina, controla o desempenho dos animais e todas as ocorrências ao longo da sua vida e permanência na fazenda.  

Assim, você obtém todas as informações referentes a um animal, desde o planejamento do acasalamento ao abate e por consequência tem-se a rastreabilidade. O sistema de gestão armazena e organiza os dados, facilita o gerenciamento e a análise das informações para as decisões estratégicas da fazenda. 

Portanto, tecnologia aplicada à rastreabilidade contribui para obter um alimento seguro aos consumidores. Além de aumentar o controle do rebanho, a visibilidade e a clareza da produção, facilitando a gestão da fazenda.

Veja também:

Fabíola Lino SOBRE O AUTOR
Fabíola Lino

Doutora em Zootecnia, professora universitária e Diretora Estadual da Associação Brasileira de Zootecnistas.

Preencha o formulário e garanta seu teste grátis

Av. Olinda, 960. Ed. Lozandes Trade Tower II, sala 507-B. Park Lozandes. Goiânia, GO.

(62) 3414-7361
(62) 98139-3868
© iRancho - Sistema de Gestão Pecuária de Corte. CNPJ: 26.542.466/0001-02