Menu

Gado de Corte: saiba a importância de fazer a estação de monta

Por Fabíola Lino em 7 de janeiro de 2020

A Estação de Monta do gado de corte é uma etapa importante da produção pecuária. Consiste em expor as vacas à reprodução em um determinado período do ano, aumentando a eficiência produtiva do rebanho. 

O objetivo final é produzir bezerros de qualidade para a recria e a engorda. No entanto a estação de monta também contribui para a formação de lotes de animais uniformes, em períodos estratégicos, melhorando o controle e o gerenciamento do rebanho. Como consequência, aumenta o poder de negociação do pecuarista e a competitividade no mercado.

Mas para chegar neste resultado é preciso cuidado, planejamento e definir algumas estratégias. 

  • Quando fazer a estação de monta?

A Estação de Monta deve ser estabelecida durante a época de maior disponibilidade de forragem de qualidade. No Centro-Oeste, por exemplo, esse período consiste entre outubro a março. Esse aspecto é fundamental para manter a condição corporal e o restabelecimento da atividade reprodutiva das fêmeas. 

Em média, a estação de monta dura de 60 a 90 dias. Quanto menor esse período, maiores são as chances de se produzir um bezerro por vaca/ano. Por isso, o foco é a concepção das fêmeas logo no início da estação de monta, para que a maioria dos nascimentos ocorra também no início da Estação de Parição. Os bezerros que nascem no início da estação de parição são chamados de bezerros “do cedo”, enquanto os que nascem no final são chamados de bezerro “do tarde”

  • Diferenças entre os bezerros na Estação de Monta

Bezerros “do cedo” apresentam melhor desenvolvimento e ganho de peso nas próximas fases. Isso acontece porque as vacas que emprenham no início da estação de monta têm boa parte da gestação ainda no período das águas e, portanto, com maior disponibilidade de forragem e nutrientes no pasto. 

Além disso, é  no terço médio da gestação que ocorre a formação de fibras musculares secundárias. Então, se nesse período ocorrer restrição alimentar, o bezerro vai ter menos fibras ao nascimento.  Como resultado, um crescimento muscular irregular e problemas com ganho de peso ao longo da vida.

Outra vantagem é que o bezerro “do cedo” vai ter acesso ao pasto já nos seus primeiros dias de vida, início da estação das águas. Enquanto a vaca terá seu pico de lactação neste mesmo período, garantindo o fornecimento de leite para o bezerro.

  • Calculando a Estação de Monta

Uma fazenda que faz estação de monta com duração de 90 dias, que compreende de novembro a janeiro, terá os partos entre agosto a outubro/novembro. Então para obter bezerros “do cedo”, a maioria das vacas precisa emprenhar em novembro e os nascimentos ocorrerem em agosto ou início de setembro. Considerando uma desmama aos 7 meses, condição tradicional no Brasil, a Estação da Desmama vai acontecer entre março a maio (Figura 1).

A Estação da Desmama facilita o manejo com os bezerros e libera a mão-de-obra para outras atividades no restante do ano. Acima de tudo auxilia na identificação de fêmeas que desmamam bezerros leves. Uma métrica importante na fase de cria é quantos quilos de bezerro uma matriz desmama em relação ao seu próprio peso. O objetivo é que a vaca desmame um bezerro com pelo menos 50% do seu peso corporal. Uma medida que serve de auxílio na seleção das melhores matrizes para a próxima estação de monta

Posteriormente, os bezerros desmamados entrarão juntos na recria e terminação. Não esqueça que genética, nutrição e sanidade precisam estar bem ajustadas.

Referências: DU, M. TONG, J.; ZHAO, J. et al. Fetal Programming of Skeletal muscle Development in Ruminant Animals. Journal of Animal Science, Published Online. P.34,2009

Veja Também:

Biotecnologias aplicadas à reprodução de bovinos de corte

O segredo do sucesso do seu rebanho está na fase de cria. O que fazer?

Fabíola Lino SOBRE O AUTOR
Fabíola Lino

Doutora em Zootecnia, professora universitária e Diretora Estadual da Associação Brasileira de Zootecnistas.

Preencha o formulário e garanta seu teste grátis

Av. Olinda, 960. Ed. Lozandes Trade Tower II, sala 507-B. Park Lozandes. Goiânia, GO.

(62) 3414-7361
(62) 98139-3868
© iRancho - Sistema de Gestão Pecuária de Corte. CNPJ: 26.542.466/0001-02