Menu

Como fazer a gestão financeira da fazenda?

Por Fabíola Lino em 30 de abril de 2021

Como fazer a gestão financeira da fazenda?

A gestão financeira da fazenda pode ser fácil. Mas para ter lucro, é preciso utilizar todos os recursos disponíveis com eficiência, sejam eles naturais, humanos ou financeiros.

Além disso, a gestão financeira (avaliação, planejamento e controle) é fundamental para uma produção eficiente e lucrativa. Evita “surpresas” e aumenta a competitividade no mercado.

O ciclo financeiro de uma fazenda inicia com a compra dos insumos utilizados na produção e termina com a venda do produto (boi, bezerro ou grãos).  Na pecuária o ciclo leva meses ou anos, ou seja, um longo período de saída de dinheiro (pagamentos). Por isso, para não se perder nas contas, é preciso uma boa gestão.

Pensando nisto, preparei sete passos para ajudar você na gestão financeira da fazenda:

  • Fazer o diagnóstico produtivo e financeiro 

Em primeiro lugar, para conseguir controlar as contas da fazenda, você precisa saber tudo o que acontece nela.

A atividade pecuária se divide em fases (cria, recria e terminação). Cada fase tem uma duração diferente e pode ser feita a pasto ou confinada. São muitas as informações, desde emprenhar a vaca até o abate do boi gordo. Então conhecer cada etapa, a duração, a nutrição, a sanidade e os manejos realizados são fundamentais para entender e planejar as entradas e as saídas de dinheiro.

Sem informação é difícil tomar decisão. 

Em resumo, é muito importante contabilizar tudo que foi gasto com ração, suplementos, medicamentos, adubos, pagamento de funcionários, combustível, assistência técnica, despesas administrativas, financeiras (bancos, juros), investimentos, entre outros.

Além disso, saber exatamente quais as receitas, que são as entradas de dinheiro provenientes da venda de bezerros (as), matrizes, sêmen, grãos, boi gordo para abate, arrendamento, entre outros.

  • Fazer um planejamento financeiro

Em segundo lugar, elaborar uma perspectiva de gastos, seja anual, semestral ou trimestral. Ou seja, de acordo com a sua produção, relacionar o que irá gastar na seca com suplementação para o gado, na estação de monta ou no confinamento, por exemplo.

Dessa forma, faça projeções. Um controle financeiro eficiente exige que a fazenda tenha cenários possíveis entre custos e receitas. Por isso a importância de conhecer todo processo produtivo e estimar o valor a ser gasto em cada fase, tornando as despesas compatíveis com a receita gerada.

Vale ressaltar que o planejamento é um processo contínuo, é necessário fazer sempre.

  • Fazer o fluxo de caixa

O fluxo de caixa é o registro de todas as entradas e saídas de dinheiro. Ou seja, é uma excelente ferramenta para conhecer a situação financeira da fazenda. O ideal é registrar as informações diariamente.

“Da porteira para dentro” você controla. 

No curto prazo é possível saber se tem capital disponível para manter as atividades e quitar dívidas. A médio e longo prazo, o fluxo de caixa ajuda no planejamento. Com base na experiência e nos resultados do passado podemos traçar estratégias para o futuro. Por exemplo: reduzir os custos de produção, aumentar a produtividade da fazenda ou fazer um investimento.

Com o fluxo de caixa você saberá as movimentações financeiras semanais e mensais. Ainda poderá fazer um fechamento das contas ao final do ciclo produtivo ou do ano.

  • Ficar de olho no mercado

É necessário conhecer o preço de tudo a ser utilizado na produção e o provável preço de venda. O objetivo é comprar e vender bem. Por isso, é importante acompanhar de perto o preço dos insumos, da arroba do boi gordo, da reposição e as tendências para os próximos meses. Ficar de olho nos preços atuais e futuros.

“Da porteira para fora” esteja preparado (a). 

Conhecendo o mercado é possível identificar os melhores momentos para comprar, vender e elaborar estratégias nutricionais por exemplo, que permitam ter animais no momento desejado, de acordo com a necessidade do mercado e obter melhores faturamentos.

  • Não misturar as contas pessoais com as da fazenda

O mais importante: cuidado para não fazer uso do dinheiro da fazenda para pagamento de contas pessoais e vice-versa.  Estabeleça um pró-labore mensal e evite retiradas de dinheiro seja para quitar dívidas pessoais ou fazer compras que não são para a fazenda.

Mas o que é pró-labore? É o seu pagamento. Ou seja, um valor em dinheiro a ser retirado do faturamento da fazenda para despesas pessoais. O pró-labore deve ser definido com cautela com base no planejamento financeiro.

  • Tenha uma boa equipe 

Genética, nutrição, sanidade e manejo são os pilares da produção de bovinos de corte, quando bem ajustados é possível produzir com eficiência e lucratividade. Porém, são pessoas que fazem isso acontecer.

Os colaboradores da fazenda têm relação direta com os bons resultados técnicos e financeiros.  Falhas nos manejos diários podem gerar despesas não planejadas e/ou receitas menores.

Por isso, treine sua equipe e tenha colaboradores que estejam alinhados com as metas e objetivos da fazenda.

  • Use a tecnologia disponível

Existem muitos dados para avaliar e processar na gestão financeira da fazenda. Anotar esses dados manualmente leva tempo. Há risco de perder informações ou estas não ficarem organizadas, o que dificulta a tomada de decisão e os rendimentos financeiros.

Portanto, usar um software de gestão é uma solução simples e eficiente. Com ele o cadastro das receitas, despesas e todos os custos de produção é feito em tempo real, imediatamente após a compra ou venda, não há risco de perder informação e não precisa fazer planilhas.

Em suma: com as informações organizadas, você identifica os gargalos e decide a melhor estratégia para se sobressair no mercado que cada dia é mais competitivo.

  • Conte com  um sistema de gestão

O iRancho conta com o controle financeiro para a fazenda. Você consegue fazer fluxo de caixa, importar extratos bancários e acessar de onde quiser.

Lembre-se: Sem medir não é possível gerenciar.

Conheça o iRancho e gerencie sua fazenda com inteligência. A jornada continua…

Fabíola Lino SOBRE O AUTOR
Fabíola Lino

Doutora em Zootecnia, professora universitária e Diretora Estadual da Associação Brasileira de Zootecnistas.

Preencha o formulário e garanta seu teste grátis

Av. Olinda, 960. Ed. Lozandes Trade Tower II, sala 507-B. Park Lozandes. Goiânia, GO.

(62) 3414-7361
(62) 98139-3868
© iRancho - Sistema de Gestão Pecuária de Corte. CNPJ: 26.542.466/0001-02