Menu

Bezerro desmamado: tudo o que você precisa saber

Por em 31 de março de 2021

O bezerro desmamado exige cuidados. O processo de separação da cria ocorre geralmente entre 6 a 8 meses de vida. Contudo, essa separação pode gerar estresse e, como consequência, perda de peso e doenças.

Boas práticas com o bezerro desmamado

Para reduzir o impacto negativo no desempenho e bem-estar dos bezerros, é fundamental aplicar boas práticas na desmama, tais como: 

  1. Apartar o bezerro da mãe, mas mantê-lo em piquetes próximos para ter o contato visual e auditivo;
  2. Oferecer água de qualidade e em quantidade adequada; 
  3. Ter pasto de qualidade; 
  4. Não aplicar vacinas, castração ou manejos traumáticos logo após a desmama; 
  5. Usar suplementação para melhorar a eficiência da forragem e o desempenho animal;
  6. Evitar o transporte dos bezerros nos primeiros dias após a desmama. Porém, caso seja necessário, faça a viagem de forma menos estressante possível. 

Nutrição dos bezerros desmamados

A desmama de bezerros de corte ocorre normalmente no início do período seco. Neste caso, é preciso garantir um pasto de qualidade com variedades que se mantenham neste período.

Mesmo assim, pastagens exclusivas de capim não atendem às demandas nutricionais dos bezerros na fase pós-desmama. Por isso, recomenda-se o creep feeding  na fase de cria, como estratégia para obter maior peso dos bezerros a desmama. O manejo consiste em cercar uma pequena área do pasto só para os bezerros, onde são colocados cochos com ração concentrada.

Como resultado: alta taxa de crescimento, eficiência alimentar e maior peso dos bezerros ao desmame. Além disso, o pecuarista terá lotes uniformes e vai reduzir o tempo de criação, com um giro mais rápido da produção.

Taxa de desmame do bezerro

Ao final da desmama é fundamental que o pecuarista avalie alguns índices zootécnicos, que indicam o resultado da fase de cria. 

A taxa de desmame (%), por exemplo, é um índice que representa o total de bezerros desmamados em relação às vacas expostas em reprodução. Ou seja, em uma fazenda em que foram desmamados 80 bezerros e 100 vacas foram expostas a reprodução, a taxa de desmame é de 80%.

Qualidade dos bezerros

Além da quantidade é preciso olhar para a qualidade dos bezerros desmamados. Por isso, recomenda-se pesar os bezerros na desmama para avaliar o resultado nutricional e genético do rebanho.

A habilidade materna tem grande impacto no peso do bezerro. Por isso, o foco é trabalhar com vacas que desmamam um bezerro com pelo menos 50% do seu peso corporal. 

Neste sentido, o Inttegra (Instituto de Métricas Agropecuárias) criou o índice quilos de bezerro desmamados por vaca exposta a reprodução. Uma fórmula que auxilia o pecuarista a visualizar o resultado na fase de cria. Fazendas boas superam os 150 kg de bezerro por vaca. 

Dessa forma, considerando uma fazenda que tenha 100 matrizes expostas a reprodução e que desmamou 80 bezerros com peso médio de 170 kg, obteve-se uma produção de 136 kg de bezerro/vaca. Se ao final da cria os bezerros fossem desmamados mais pesados, com cerca de 220 kg, a produção seria de 176 kg de bezerro por vaca.  Ou seja, melhor resultado produtivo e maior receita na venda dos bezerros. 

Conclusão

A desmama é a transição da fase de cria para a recria. Por isso, demanda atenção com o bem-estar dos animais, para evitar prejuízos produtivos e econômicos. 

Bezerros pesados ao desmame e com bom ganho de peso pós-desmama têm potencial para atingir peso de abate mais rápido. Já as fêmeas têm uma puberdade precoce, antecipando a idade da primeira cobertura. 

Na plataforma iRancho, o pecuarista registra e acompanha os pesos dos bezerros ao nascimento e na desmama. Informações fundamentais para avaliar o resultado da cria, ter uma boa gestão da fazenda e conseguir maior lucro.

Veja também:

Por que produzir bezerro do cedo?

Como calcular o custo do bezerro e ter lucro na cria, recria ou terminação?

SOBRE O AUTOR

Preencha o formulário e garanta seu teste grátis

Av. Olinda, 960. Ed. Lozandes Trade Tower II, sala 507-B. Park Lozandes. Goiânia, GO.

(62) 3414-7361
(62) 98139-3868
© iRancho - Sistema de Gestão Pecuária de Corte. CNPJ: 26.542.466/0001-02