Imagem mostra vaca e bezerro no pasto enquanto a cria mama

Desmama de bezerros: custos, dicas de manejo e mais!

A desmama de bezerros de corte é um processo sensível de separação da mãe e cria, e requer cuidado e planejamento para garantir o bem-estar dos animais e a eficiência da produção pecuária. 

Por meio de um manejo adequado no desmame e pós-desmame, é possível proporcionar o crescimento saudável dos bezerros e aumentar seu potencial de produção de carnes de qualidade.

Neste guia completo, vamos entender quais são os tipos de desmama de bezerros, como conduzir o processo e como fazer cálculos para impulsionar os lucros na fazenda. Vamos lá!  

Quando acontece a estação de desmame?

Nas fazendas que realizam estação de monta, também acontece a estação de desmame, que normalmente ocorre no início do período seco. 

Como a estação de monta cobre o período de outubro a janeiro, a estação de parição é prevista para acontecer entre agosto e novembro; portanto, a estação de desmame ocorre entre março, abril e maio do ano seguinte.

Calendário anual das estações de monta, desmame e parição. Fonte: iRancho

Com a estação de desmama devidamente planejada no calendário, é importante levar em consideração alguns pontos para dar início ao processo de separação do bezerro de sua mãe.

Em primeiro lugar, os animais são desmamados no momento em que atingem a idade e pesos adequados, de acordo com a estratégia de cada fazenda, e alinhada às condições específicas de cada rebanho. 

Entretanto, é comum que os bezerros sejam desmamados assim que atingem entre 180 a 210 quilos, ou seja, quando estão com 6 a 8 meses de vida

Essa variação de peso, para mais ou para menos, pode acontecer devido à genética do animal, a habilidade materna da vaca e aos diferentes manejos recebidos na fazenda, como o tipo de nutrição recebida.  

Outro ponto a ser analisado para dar início à desmama de bezerros de corte é sobre seu desenvolvimento ruminal, que ocorre quando ele adquire a capacidade de digerir eficientemente alimentos sólidos, como capim e concentrado. Esses alimentos fornecem os nutrientes necessários para seu crescimento e desenvolvimento.

Agora que já aprendemos quando a desmama deve ocorrer, continue a leitura e entenda como esse processo deve ser conduzido nas fazendas. 

Como a desmama de bezerros pode ser feita?

Bezerro nelore no curral juntamente com outros bezerros e uma vaca
A técnica de desmama lado a lado é a mais recomendada pelos profissionais. Fonte: Cria Saudável

O período de desmama pode ser desafiador para os bezerros. A distância da mãe, a adaptação à nova dieta e ao novo ambiente são fatores com potencial estressante para os animais.

Como resultado, estão as perdas na produtividade do rebanho, no ganho de peso e na saúde em geral das crias. Por isso, é fundamental buscar alternativas de redução de danos para diminuir ao máximo os efeitos negativos da desmama.

As fazendas costumam adotar dois tipos de desmama de bezerros, como veremos a seguir. 

1. Separação completa ou abrupta 

Neste tipo de desmama, realiza-se a separação de uma vez da mãe e sua cria, sem manter contato visual ou auditivo. Esse tipo de desmama pode levar a alterações comportamentais nos bezerros. 

Uma boa prática para minimizar o estresse neste cenário é manter os bezerros que já estão adaptados no pasto, e transferir somente as fêmeas. Porém, na separação abrupta, os bezerros tendem a procurar por suas mães e, por consequência, aumentam a vocalização devido ao estresse.

Por consequência, quadros de perda de peso e susceptibilidade a doenças são recorrentes nesta modalidade de desmama.

2. Desmama lado a lado 

Para diminuir o estresse e minimizar o impacto negativo no desempenho dos animais, tem-se preconizado a desmama lado a lado. 

Nesse método, as crias são desassociadas das matrizes aos poucos. As vacas ficam em piquetes próximos, separadas apenas por cercas – daí vem o termo “lado a lado”. 

Essa proximidade permite que o bezerro e sua mãe continuem a interagir e, assim, se adaptam à ausência progressivamente. 

A duração desse tipo de desmama em bovinos de corte pode variar de dias a semanas, a depender das circunstâncias específicas da fazenda e das necessidades dos animais. 

Especialistas consideram a desmama lado a lado menos estressante, tanto para os bezerros quanto para as vacas; por isso, essa modadalide é a mais recomendada atualmente.

Quais cuidados podemos tomar durante a desmama?

Para que tudo corra bem, é importante observar de perto o comportamento das mães e dos bezerros e, mais do que isso, otimizar as atividades na fazenda para evitar estresse nos animais.

Algumas atividades são essenciais, como:

  • garantir o fornecimento de água limpa e suficiente no cocho.
  • manter os animais em pastagens de boa qualidade.
  • evitar aplicação de vacinas, castrações ou procedimentos após a desmama.
  • utilizar suplementação para otimizar a forragem na alimentação. 
  • evitar o transporte de bezerros nos primeiros dias do desmame.

Caso seja necessário realizar uma viagem curta, uma dica é embarcar os animais nos horários mais frescos do dia para evitar estresse pelo calor. Ao descarregar os bezerros no destino, disponibilize água, locais de descanso e alimentos de qualidade.

Como fazer o manejo do bezerro pós-desmame?

Após a desmama, é crucial fornecer ao bezerro uma alimentação tão boa ou melhor do que a que ele recebia na fase de cria. Se a qualidade da alimentação for inferior, todo o progresso alcançado durante a fase de cria pode se perder, além de não conseguir manter o crescimento na recria.  

Nesse aspecto, os bezerros desmamados oriundos de fazendas de creep-feeding demandam uma atenção ainda mais especial, pois essa técnica permite a desmama de animais mais pesados. 

Por isso, é importante manter os animais em pastos de qualidade e com a suplementação ajustada pós-desmame. Caso contrário, o ganho de peso que se obteve na cria pode se perder.

Independentemente da estratégia utilizada na fase de cria, é imprescindível manter o monitoramento do peso e da condição corporal dos bezerros em dia. Se necessário, faça ajustes na dieta para garantir os objetivos de peso.

Não esqueça de monitorar a saúde dos bezerros e estar atento a sinais de doenças. Nesses casos, siga as recomendações dos profissionais habilitados para tratar imediatamente qualquer animal doente e evitar a propagação de doenças. 

Em resumo, defina estratégias de recria, pasto, confinamento ou resgate/sequestro que permitam um crescimento eficaz. Afinal, reduzir o período de recria é essencial para encurtar o ciclo produtivo. 

Como calcular o custo de produção dos bezerros?

Para fazer esse cálculo, é preciso contabilizar os gastos com as vacas, o touro e outras despesas do animal – do nascimento até a desmama. Três categorias entram na conta: matrizes, touros e bezerros. 

Isso abrange um período prolongado, que inclui estação de monta, gestação e cria, exigindo um registro completo e detalhado de todas as despesas ao longo do tempo. 

Confira alguns registros essenciais dos custos relacionados aos animais:

  • aquisição de sêmen.
  • materiais e equipamentos.
  • protocolo hormonal.
  • alimentação (pasto e suplementação) e demais insumos.
  • folha de pagamento.
  • custos administrativos.
  • impostos e depreciação.
  • medicamentos, vacinas e tratamentos veterinários.
  • brincos para identificação.
  • materiais para manejos.

 

Para calcular o custo da matriz, considere que, na estação reprodutiva, a vaca está amamentando e emprenha novamente, o que eleva seu valor em dois bezerros. 

É importante destacar que o tempo que a matriz leva para produzir um bezerro: multiplicando suas despesas mensais pelo intervalo de partos. Assim, o preço do bezerro é calculado somando seus gastos diretos ao custo da vaca mãe

A fórmula para o cálculo de custos do bezerro

Ao contabilizar todos os custos e despesas ao longo do ano, basta dividir o total pela quantidade de bezerros desmamados em 12 meses para chegar ao custo mensal de cada matriz. 

É desejável que o custo do bezerro desmamado esteja abaixo do valor de venda; caso contrário, não haverá lucro. 

A título de referência, no Brasil, o bezerro macho nelore pós-desmame, com oito meses, peso médio de 195 quilos e 6,5 arrobas, é comercializado de R$ 6,92 a R$ 10,26 por quilo; ou R$ 207,69 a R$ 307,85 por arroba, segundo dados da Scot Consultoria.

Diante dessa variação nos preços do bezerro em decorrência da baixa do ciclo pecuário, por exemplo, é necessário buscar eficiência reprodutiva para produzir um bezerro de qualidade por vaca ao ano, com um custo que maximize o lucro. 

Portanto, a fazenda tem a missão de deixar os registros produtivos e financeiros detalhados: cada gasto deve ser documentado para calcular o custo do bezerro de acordo com a realidade de cada fazenda. 

Como avaliar o desempenho dos animais pós-desmame?

Após a desmama de bezerros de corte, diversos indicadores zootécnicos podem ser medidos para avaliar o desempenho dos animais e a eficiência do sistema de produção. 

Alguns desses indicadores incluem os itens que abordaremos a seguir.

Peso dos bezerros

Medir o peso dos bezerros na desmama indica o crescimento e desenvolvimento dos animais, que é utilizado para avaliar o aspecto nutricional e genético do rebanho. 

A habilidade materna exerce uma influência significativa no peso do bezerro durante a desmama. Por isso, é desejável que as vacas sejam capazes de desmamar um bezerro com pelo menos 50% do seu próprio peso corporal.

Taxa de mortalidade

A taxa de mortalidade dos bezerros, avaliada no período entre o nascimento e a desmama, é essencial para identificar problemas de saúde e manejo, que podem afetar o desempenho do rebanho. Entenda como calcular:

Fórmula que mostra como é feito o cálculo da taxa de mortalidade do bezerro na fazenda

 

Taxa de desmama do bezerro

Este indicador representa o total de bezerros desmamados em relação às vacas em reprodução

A taxa de desmama tem influência pela fertilidade dos reprodutores, pela taxa de natalidade e pela taxa de mortalidade de bezerros. Veja como chegar à porcentagem:

Imagem mostra a fórmula para se calcular a taxa de desmame de um bezerro de corte

Ganho de peso total (GPT)

O GPT refere-se ao ganho de peso total obtido no período de cria, do nascimento à desmama. Para calcular, considere:

Imagem que mostra a fórmula para calcular o ganho total de peso do bezerro na fazenda

Ganho médio diário (GMD)

Já o GMD é o ganho médio obtido por dia no período de cria, do nascimento à desmama. Para chegar a esse índice, calcule:

Imagem mostra a fórmula para cacular o ganho médio diário de peso de um bezerro na fazenda

A desmama marca a transição da fase de cria para a recria, exigindo cuidados com o bem-estar dos animais para evitar perdas produtivas e econômicas. 

Lembre-se: bezerros que alcançam um peso adequado na desmama e mantêm um bom ganho de peso pós-desmama têm mais chance de atingir o peso de abate mais rapidamente. Já as fêmeas podem chegar à puberdade precocemente, adiantando a idade da primeira cobertura. 

Quer saber ainda mais sobre como ter sucesso na transição da cria para a recria? Baixe agora mesmo o nosso e-book gratuito ‘Guia prático para recria de bezerros‘. Aproveite as dicas e boa leitura!

 

 

Compartilhe:

Assine nossa Newsletter!