Gestão de compras de insumos: comprar bem para vender melhor

A intensificação na pecuária de corte resultou em ciclos produtivos mais curtos e maior produtividade por área. Mas para se manter competitivo no mercado é preciso estar atento a todas as etapas da produção, desde a compra dos insumos até a venda do boi gordo ao final da operação. 

Neste sentido, elaborar estratégias de compras contribui para garantir a disponibilidade dos insumos necessários e melhores condições de preços e prazos. Isso porque, a gestão inadequada dos insumos  pode ocasionar perdas, estoque irregular e comprometimento do desempenho animal, o que acarreta prejuízos financeiros. 

Portanto, a gestão de compras de insumos é um dos principais passos para melhorar os resultados da sua fazenda. Pensando nisso, separamos  3 dicas para te ajudar a fazer uma boa gestão de compras de insumos para a produção de bovinos de corte. 

1- Planejamento de compras de insumos

O planejamento é fundamental para realizar uma boa compra de insumos. Afinal, não pode faltar no estoque produtos básicos como medicamentos e alimentos. É importante ainda, garantir que todos os demais insumos necessários para a produção sejam adquiridos em tempo hábil e nas quantidades demandadas. Dessa forma, o primeiro passo é conhecer quais insumos são necessários e qual a quantidade. 

A programação de compras deve ser feita de acordo com as atividades que serão realizadas (cria, recria ou terminação) e a época do ano. Além de levar em consideração a estratégia nutricional utilizada, é fundamental fornecer alimentos de qualidade e em quantidade que atenda a exigência nutricional dos animais, visando maior ganho de carcaça e consequentemente maior retorno financeiro. Por essa razão, a alimentação exerce grande impacto no resultado financeiro da atividade pecuária.

O milho e o farelo de soja são alimentos muito utilizados em dietas para animais em confinamento. Seus preços são influenciados por fatores sanitários, climáticos, políticos, produção mundial, entre outros. Porém, no período de safra devido à maior disponibilidade dos grãos, os preços tendem a ser mais atrativos. Por isso, ficar  atento ao mercado permite fazer negociações nos melhores momentos. 

Além disso, o confinador tem a opção de usar alimentos alternativos como coprodutos da indústria, como estratégia para reduzir os custos. No entanto, a substituição de ingredientes deve ser feita com cautela para evitar queda no desempenho animal. Portanto, é importante ter auxílio de um profissional para ajudar o pecuarista no planejamento do confinamento e no balanceamento das dietas. 

Não existem regras ou receita de bolo para fazer a compra de insumos. O que podemos afirmar é que o planejamento e a compra com antecedência levam a melhores resultados. Comprar em cima da hora aumenta os riscos de não encontrar o insumo desejado ou pagar mais pelo produto.

2 – Escolha do fornecedor e qualidade dos insumos

Na hora de adquirir os insumos é importante conhecer os fornecedores, analisar se a empresa é idônea, a qualidade do atendimento e como é o acompanhamento da compra. A localização do fornecedor é outro fator que deve ser levado em consideração, pois o valor do frete para transporte dos insumos impacta significativamente no custo deles.  

Além disso, fique atento a qualidade do produto a ser adquirido, porque comprar bem não é sinônimo de pagar menos. Nesse aspecto, estabeleça critérios de qualidade para cada insumo, caracterizando como este deve ser.  Ao comprar milho grão, por exemplo, determine qual é o teor de umidade aceitável, ausência de micotoxinas, entre outros aspectos. 

Ao adquirir suplementos e núcleos, escolha aqueles que possuam níveis de garantia e composição descritos corretamente nos rótulos. Deve-se verificar ainda se esses produtos são produzidos por estabelecimentos registrados no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA)

3– Gerenciamento de estoque

 Na pecuária de corte utiliza-se medicamentos, alimentos, fertilizantes, defensivos e outros insumos que demandam cuidados no armazenamento. Todos esses produtos possuem prazo de validade e têm suas características alteradas e menor eficiência, quando expostos a temperaturas elevadas, umidade e pragas, por exemplo.

Por isso, para evitar desperdícios e acúmulo de insumos, sugere-se usar primeiramente os produtos com data de vencimento mais próxima.     Entretanto, a organização e o controle do estoque são fundamentais para que o consumo seja feito corretamente.

A estocagem incorreta resulta em perdas de produtos e prejuízos financeiros para o pecuarista. Dessa forma, recomenda-se que as compras de insumos sejam organizadas de acordo com a capacidade de armazenamento da fazenda e com a logística de utilização.

Para um bom gerenciamento do estoque é importante que o pecuarista registre a quantidade disponível de cada produto, quais são eles, as datas de chegada, prazos de validade, média de consumo e a quantidade utilizada. Neste sentido, nosso software de gestão é um grande aliado na coleta e organização dos dados. O iRancho auxilia o pecuarista no registro e movimentação de insumos nos estoques, de forma fácil, rápida e simples. O iRancho é um sistema 100% integrado, isso quer dizer que os produtos são reduzidos automaticamente no estoque na medida em que são consumidos. Permitindo que o estoque da fazenda fique sempre atualizado.

Resumindo, se você quer comprar bem para vender melhor, deverá aplicar as seguintes estratégias:

  • Estruturar um bom planejamento de compras 
  • Escolher bem os fornecedores 
  • Avaliar a qualidade dos produtos e não somente o preço
  • Gerenciar corretamente o estoque

 Afinal, com a correta gestão de compras é possível comprar bem, ou seja, adquirir um insumo de qualidade, na quantidade demandada e a um custo adequado para o seu negócio. Visto que, o objetivo é produzir uma arroba barata, porém, com eficiência técnica e financeira. Agora que você já sabe os benefícios do planejamento da compra de insumos para o seu negócio, que tal modernizar a gestão da pecuária com um sistema fácil, moderno e completo? Entre em contato conosco e solicite sua avaliação gratuita para conhecer o iRancho!


Por: Fabíola Lino. Doutora em Zootecnia, professora universitária e Diretora Estadual da Associação Brasileira de Zootecnistas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *